sábado, 14 de novembro de 2015




A Beleza Que nasce nas Mãos

O quadro dele são belo. Com as cores vivas
Ele gosta de cor vermelhas, verdes e azul


André, ele pinta os quadros: lindamente com as mãos.




Viviane Quintas











Mestre Iberê




Na Obra  de Iberê Camargo. Não chega  a ser  explícito, mas também não escapa  a olho algum. As cores escuras, o olhar para um mundo habitado por sombras  e por uma solidão impossível de esconder nas 120  obras de Iberê  Camargo:
Com obras  produzidas entre 1950 e 1990, quando  o nome de Iberê  Camargo   se configurou como  um  dos  mais  importantes na pintura brasileira do século 20.
A trajetória do artista começa com  a construção das naturezas mortas e as representações de simbologias da infância, como as  fiadas de carreteis que  aos poucos se  dissolvem no fundo  da tela até  se transformarem em  pintura abstrata muito gestual e matéria, marca  da produção  dos anos  1960 e 1970. Com o aspecto  encardido sombrio e muito  expressivo, Iberê cria  um mundo  de abstração  informal  com intensa carga  de cor. São  os  magmas ou núcleos , pesadas  massas de tintas  nas quais  o movimento é tão  importante  que faz  pensar  imediatamente na presença  do artista.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

A aula com Marilê

Hoje a aula foi Maravilhosa. Estou este ano pintando com a Marilê,
E também com Costerius.
A aula  dela  de hoje, foi um caminho com cheio de árvores lindas!!